Gorduras Vegetais

A Gordura Vegetal: Utilizado com vantagens, produto de origem vegetal (soja, algodão, palma) prolonga a vida útil do produto final, realçando o sabor. Nas frituras, produto crocante e seco, ja nas massas, mistura homogênea com ótima plasticidade e sorvetes, evita formação de cristais de gelo.

GORDURA VEGETAL LOW TRANS: Mais saudável, gordura interesterificada, sendo considerada livre de trans.

UTILIZAÇÃO DA GORDURA VEGETAL Na fabricação de balas, bolachas, biscoitos, waffers, sorvetes, caramelos, pães, merendas, doces e frituras em geral. Cada gordura vegetal possui ponto de fusão diferenciada, por esta razão existem vários tipos, sendo que o uso incorreto acarretará resultados desastrosos. (não desejados) Uma gordura vegetal utilizada na fabricação de balas, por exemplo, não é a gordura adequada para frituras e vice versa.

GORDURA VEGETAL PARA FRITURAS: Utilizada nas frituras em geral. Para biscoitos de polvilho, salgados, batata, aipim, empanados, spray e snacks. Ponto de fusão nas latas e baldes : 26º a 28º Ponto de fusão nas caixas: 36º a 37º

VANTAGENS: Resiste nas mais as altas temperaturas (160º a 180º) com resistência a oxidação. Não produz fumaça e cheiro de frituras no ambiente, o que é muito bom principalmente nos shopping e locais fechados.

GORDURA VEGETAL para biscoitos, doces, massas frescas, salgados, pães, merendas escolares, cremes, massas em geral.

VANTAGENS: Uma massa mais homogênea com plasticidade e longa vida ao produto no ponto de venda. Ponto de fusão de 40º a 42º

GORDURA VEGETAL para balas, sorvetes, cremes recheios, waffers, massas frescas. Nas balas, mistura homogênea, sem que o consumidor perceba a gordura desmanchando na boca. Nos sorvetes, sem formação de cristais de gelo. Nas massas frescas, alta plasticidade, sendo que sempre prolonga a vida do produto. Ponto de fusão de 32º a 38º